MASSAGEM AROMATERAPÊUTICA

 

Aromaterapia envolve o uso de óleos essenciais para manter a saúde e melhorar o bem-estar. É uma forma extremamente eficaz e natural de cuidar de seres humanos e animais, que se baseia na relação entre os princípios ativos contidos em óleos essenciais e as propriedades deles decorrentes.

 

Óleos essenciais são substâncias complexas, voláteis e provenientes de várias partes das plantas como caules, folhas, flores e frutos. Atuam como hormônios, reguladores e catalizadores. Seu papel é ajudar as plantas a se adaptarem ao meio ambiente.

Óleos essenciais têm propriedades incontáveis como, por exemplo, ação antibacteriana, antifúngica, desinfetante, antiparasitário, repelentes de insetos, músculo-relaxantes, drenantes, tônicos e estimulantes. Óleos essenciais também têm um efeito sobre a psique através do olfato.

 

De todos os órgãos sensoriais, o olfato  é o que tem resposta mais rápida. Os aromas são estímulos que agem no nosso sistema límbico, que é  onde se controlam os instintos, a memória e as funções vitais. O olfato é um instinto básico. O sistema límbico registra a existência da molécula de um determinado óleo e, como resposta, o cérebro emite impulsos químicos que se comunicam com o sistema nervoso a fim de descontraí-lo ou estimulá-lo. É por isso que um aroma pode ser tão marcante e tão significativo como o do café, do pão fresco, do perfume que nos lembra alguém que gostamos, etc.

 

Outro mecanismo de ação é quando os óleos são usados sobre a pele, durante a massagem ou água do banho. Em contato com a epiderme, eles agem localmente. As moléculas dos óleos essenciais são extremamente pequenas e capazes de penetrar a epiderme e atingir a derme. Como esta última é bem capilarizada, as pequeníssimas moléculas do óleo podem passar da derme aos capilares e ao resto do sistema circulatório.

 

Ao contrário das drogas químicas, os óleos essenciais não permanecem muito tempo no organismo. São expelidos de várias maneiras diferentes (fezes, suor, urina) entre 3 a 6 horas após o uso.

Portanto, a massagem realizadas com óleos essenciais tem ação terapêutica potencializada, aumentando seu poder curativo.

 

Alguns exemplos de óleos essenciais e suas propriedades terapêuticas 

 

Hortelã-Pimenta: Anti-séptico, anti-espasmódico, vermífugo, analgésico , expectorante e descongestionante. Para enxaqueca e para dar disposição nos dias de muito cansaço.

Laranja: Anti-depressivo, diurético, anticoagulante, estomacal. Considerado o óleo da alegria.

Lavanda: Anti-séptico, antiespasmódico, cicatrizante, anti-depressivo, hipotensor. Calmante, ansiolítico e balanceador na área emocional. Excelente para queimaduras, espinhas e picadas de insetos.

Sândalo: Relaxante, afrodisíaco, fungicida, carminativo, anti-infeccioso. Excelente para meditação e busca da serenidade.

Tea Tree: Para qualquer tipo de micose ou fungo.

 

Mas atenção: os óleos essenciais não devem ser usados diretamente sobre a pele, mas diluídos em óleos carreadores ou em cremes. Exceção para os óleos e Lavanda e Tea Tree.

Na Acuterapia, a massoterapeuta elabora um blend de óleos de acordo com o estado físico-mental do paciente no momento da sessão, permitindo uma ação individualizada e holística. Uma experiência reconfortante e inesquecível.

 

Óleo essencial de Lavanda: 1 gota no travesseiro para um sono profundo e reparador.

 

Fonte: Aromaterapia, Sâmia Maluf

Please reload

  • Facebook ícone social

Acuterapia © 2018